Portal da Torcida
Tudo Sobre Futebol e Seu Time

Cafu crava o jogador indispensável na seleção brasileira: “Faz a diferença”

Cafú, campeão da Copa de 2002, confirma qual deve ser o técnico ideal para a Seleção que vai trazer a taça em 2026
Cafu fala sobre Neymar na Seleção Brasileira – Foto: reprodução

 

O eterno capitão do pentacampeonato da Seleção Brasileira, Cafu, é um dos jogadores lendários que estão na história do futebol mundial. E com muito lugar de fala, ele comentou sobre o Brasil, mais precisamente, sobre o futuro de Neymar com a Amarelinha.

O bate-papo ocorreu em entrevista ao UOL Esporte, onde o ex-lateral falou sobre o camisa 10 da Seleção Brasileira, que está lesionado desde outubro de 2023, e provavelmente vai perder a Copa América 2024.

Cafu fala sobre Neymar e monta jogador ideal

Em entrevista para o UOL Esporte, Cafu falou sobre Neymar na Seleção Brasileira. Segundo ele, Ney é uma peça de extrema importância para o Brasil, inclusive, pode ajudar Dorival Júnior na busca pelo hexacampeonato.

Com Neymar é uma coisa e sem ele é outra, ele faz a diferença. Ele faz a seleção brasileira jogar melhor. Faltou isso com ele, jogar pela seleção brasileira e ter a seleção brasileira jogando pelo Neymar. Seria a combinação perfeita e o Brasil teria ganho uma Copa do Mundo”, avaliou o ex-jogador.

Além disso, na mesma entrevista, Cafu montou o seu jogador ideal. Com o pé direito dentro da área, ele apontou um ex-amigo de Seleção Brasileira, Ronaldo Fenômeno. Já com a canhota apontou Pelé.

“O poder de finalização do Ronaldo Fenômeno era impressionante. Pelé, mesmo não sendo canhoto. Ele tinha uma facilidade para finalizar com a esquerda que era impressionante”, disse Cafu.

Em seguida, ele apontou Dadá Maravilha como o ideal para o cabeceio. Por fim, questionado sobre o melhor para imposição física, velocidade e liderança dentro de campo, Cafu votou nele mesmo.

Craque Neto elogia time brasileiro

Para o Craque Neto, o Palmeiras é um time no futebol brasileiro que merece aplausos e, Leila Pereira é a principal responsável por isso.

Eu não suporto, mas ela é a maior mulher neste país hoje. Em termos de esportes, empresária, de negociar, comprar. Não tem igual a ela. Tem que bater palma, não posso deixar de falar isso dela. Ela veio, ganhou tudo sem saber o que é futebol, sem saber o que é uma bola, sem ser torcedor do Palmeiras porque ela é vascaína. Se tem um clube hoje que tem que ser copiado em todos os sentidos é a Sociedade Esportiva Palmeiras. Aí o corintiano fica bravo comigo e está tudo bem. O Corinthians não pega meu salário”, disse o apresentador.