Portal da Torcida
Tudo Sobre Futebol e Seu Time

ANAF se pronuncia sobre John Textor, Senador descarta paralisação do Brasileirão, veja todas as notícias do futebol

Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, descarta paralisação - Foto: CBF
Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, descarta paralisação – Foto: CBF

As polêmicas após as acusações de John Textor, dono da SAF do Botafogo, seguem dando o que falar. O americano disse que tinha provas, foi chamado para depor e apresentou áudios, mas a princípio, não está ligado a jogos da CBF.

Em meio a isso, a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF) se pronunciou e atacou a CBF, ameaçando a paralisação do Campeonato Brasileiro. Em contrapartida, Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, não cogita paralisação no momento e já tranquilizou os patrocinadores, afirmando que o calendário será seguido.

Senador descarta paralisação

Carlos Portinho, senador, concedeu entrevista à Rádio Tupi e afirmou que não existe nenhuma movimentação para a paralisação de qualquer competição no Brasil.

“Eu recebi uma notícia que falava que os árbitros queriam a paralisação depois da CPI, mas se ler o texto era porque as árbitras mulheres estão com salários atrasados, com pagamento atrasado e porque estão com problema lá com a condição de arbitragem. Era isso, nada de CPI, o cara botou na manchete para chamar a atenção, mas não tem nada disso cara. Pô, árbitro você sabe, toda hora está lá no STJD respondendo, isso aí é normal, não tem ninguém, ninguém é culpado não, todo mundo em princípio é inocente, a gente tem que levar em consideração isso”, disse o Senador, confirmando que o Brasileirão não terá paralisação.

ANAF se pronuncia sobre John Textor

A Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF), através do presidente Salmo Valentim, veio a público para rebater John Textor e cobrar providências. Confira a nota oficial na íntegra:

“A ANAF – Associação Nacional dos Árbitros de Futebol, repudia com veemência as acusações infundadas e totalmente descabidas do empresário John Textor, dono da SAF do Botafogo, que sabe-se lá por que não de hoje abriu “guerra” contra a arbitragem brasileira.

Questionar a atuação dos árbitros no campo de jogo por uma falta não marcada, um pênalti deixado de ser assinalado ou uma advertência aplicada de maneira equivocada é uma coisa, afinal de contas somos seres humanos. Agora, dizer que na arbitragem brasileira há árbitros que se “vendem”, é uma acusação gravíssima que põe em xeque não só a categoria, como também toda a estrutura da CBF.

SE JOHN TEXTOR NÃO PROVAR O QUE DISSE, ELE TEM QUE SER BANIDO DO FUTEBOL BRASILEIRO! NÃO HÁ OUTRO CAMINHO E, DIANTE DO QUE ELE DISSE, AS INSTITUIÇÕES PRECISAM AGIR”.

É inaceitável que um dirigente responsável por um dos mais importantes clubes do futebol nacional tome uma atitude pequena e lamentável como essa. Como representante legítima dos árbitros, a ANAF vai tomar todas as ações necessárias para que ele possa esclarecer suas declarações e iremos buscar todos os meios para que esse péssimo exemplo não se repita.

A arbitragem brasileira é formada por homens e mulheres de bem! E John Textor deveria ao invés de atacá-la, trabalhar e cobrar da CBF sua profissionalização. Isso é melhor do que falar besteiras, sem provas, na imprensa.

Salmo Valentim Presidente da ANAF”